A importância de uma contabilidade ágil para fusões e aquisições

A dinamicidade dos negócios mundiais torna imprescindível o crescimento das empresas, que podem, a grosso modo, crescer de maneira interna (orgânica, investindo em novas tecnologias, novos mercados e aumento da eficiência) ou externa (principalmente fusões e aquisições). Crescer externamente é um passo fundamental no amadurecimento dos negócios. Pretendo neste artigo discutir sobre a importância da contabilidade para o sucesso de fusões e aquisições.

 

Qual o papel da contabilidade neste contexto?

 

Diversas questões contábeis são fundamentais para o bom andamento de processos de fusão e aquisição de controle, também chamados de combinações de empresas.

 

Uma empresa que pretenda participar de algum tipo de combinação tem de ser contabilmente organizada e ser ágil na disponibilização das informações contábeis, tanto para a efetividade de seus demonstrativos quanto para a agilidade do processo. A velocidade do processo entra aqui como uma quase condição para as fusões e aquisições por duas grandes razões: evitar especulações e manter a confiabilidade do processo. Especulações sobre uma grande aquisição, por exemplo, podem afetar o valor de mercado das empresas, influindo no andamento do negócio. Quanto maior a demora, maior a chance de alguma informação sigilosa vazar. A falta de agilidade também afeta a confiabilidade da empresa, que com isso pode demonstrar desorganização interna nos processos que envolvam o fechamento contábil que é uma parte fundamental do seu negócio, ponto este que pode ser refletido em outras áreas de sua organização e, por fim, afetar o valor do negócio ou fixação de garantias.

 

Qual a força das fusões e aquisições no Brasil? 

 

No Brasil as fusões e aquisições ganham força nos anos 80 e 90 com a abertura dos mercados que intensificou o processo de globalização no país. Diversas fusões notórias aqui ocorreram ao longo dos anos, como a união da Perdigão com a Sadia, Banco Itaú com Unibanco e a fusão da Brahma e Antártica, formando a Ambev. De acordo com estudo deste ano da PricewaterhouseCoopers (PwC), 62% das transações brasileiras ocorrem na região sudeste, sendo o setor de TI o preferido para estas modalidades de combinação.

 

Concluindo

 

Uma contabilidade devidamente organizada e ágil é muito importante em todas as etapas de uma empresa, da formação a sua combinação ou venda. Em nosso atual mercado, extremamente competitivo, é essencial o cuidado especializado destes processos, não apenas quando prestes a realizar uma fusão ou aquisição, mas sim em toda a vida de sua companhia.

A combinação de empresas é um processo complexo, que exige um vasto conhecimento de normas nacionais e internacionais, buscando a adequação ao mercado global. Contar com profissionais qualificados a acompanhar estes processos aumenta a confiabilidade do negócio, aumentando a chance de êxito e crescimento de seu negócio.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • LinkedIn Social Icon
  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
Featured Posts

A reforma das normas de segurança do trabalho: risco ou alívio para as empresas?

September 27, 2019

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive