• Ana Campos, Antonio Figueiredo e Dhyego Pontes

7 Filmes e 3 Séries para compreender a Corrupção


Em meio aos escândalos e desvios de conduta divulgados de modo quase que diário pela mídia nacional, pode se dizer que o brasileiro, infelizmente, está familiarizado com uma realidade de corrupção que engloba tanto empresas privadas quanto entes públicos. Entretanto, e talvez justamente pelo excesso de casos que ocorrem no Brasil, nem sempre é possível entender com clareza os mecanismos e esquemas que perpassam este cenário de corrupção, bem como, as ações implementadas para o seu combate.

Neste sentido, uma forma interessante de compreender tal cenário se dá por meio do exame comparado de obras de ficção, como os filmes e os seriados televisivos, que procuram transmitir de modo mais acessível, situações e a dinâmica de ambientes de corrupção. Pensando nisso, separamos aqui 7 filmes e 3 séries que vão lhe ajudar a assimilar melhor este universo.

Todos os homens do presidente

Baseado em livro homônimo dos jornalistas do Washington Post, Bob Woodward e Carl Bernstein, o filme conta a história de como os repórteres do periódico desfraldaram um esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e espionagem ilegal com o objetivo de sabotar o Partido Democrata nas eleições presidenciais de 1972, em que o presidente americano, Richard Nixon, tentava a reeleição pelo Partido Republicano.

Além de abordar um dos casos de corrupção mais paradigmáticos da história, o premiado filme de Alan J. Pakula, trata do importante papel da imprensa em cenários onde há desvios por parte do poder público, elemento este, que nos remete ao Brasil e a incessante cobertura midiática de histórias de corrupção nos últimos anos, sobretudo, a partir do Mensalão.

Frost/Nixon

Ainda sobre a Era Nixon, este filme dirigido por Ron Howard tem como centro uma série de entrevistas dadas pelo Ex-Presidente americano ao jornalista inglês David Frost, logo após a renúncia de Nixon em 1974.

Como ponto alto da obra, percebemos uma prática comum entre muitos políticos envolvidos ou acusados diretamente de corrupção e que consiste na fuga de respostas, justificativas mal fundamentadas e foco nos feitos positivos de seus mandatos.

Tropa de Elite 2

Se o primeiro Tropa de Elite se concentra no cotidiano do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), suas ações de combate ao tráfico e até assuntos mais polêmicos como a violência na polícia, Tropa de Elite 2 mostra o processo de amadurecimento e ascensão do Tenente-Coronel Nascimento (Wagner Moura), o qual, alcança o cargo de Subsecretário de Inteligência da Secretaria Estadual de Segurança Pública do Rio de Janeiro.

Enquanto almeja combater o crime organizado, a corrupção e reestruturar o BOPE, Nascimento se depara com o surgimento de milícias criminosas, ascensão de policiais corruptos e a participação direta dos políticos em esquemas de corrupção e ações criminosas. O aspecto mais interessante do filme consiste na demonstração de que atos ilícitos estão entranhados na realidade do Estado Brasileiro, dos quais participam, diversos atores da vida pública nacional.

House of Cards

Um congressista sem escrúpulos que, sentindo-se traído pela cúpula do próprio partido que não o nomeou como Secretário de Estado, inicia um plano para a chegada à Presidência dos EUA que envolve extorsão, pagamentos de propina, intimidação, envolvimento antiético e divulgação de notícias plantadas na mídia e até assassinatos.

Este é o mote central de House of Cards, uma das séries de maior sucesso do Netflix, que tem como um de seus maiores atrativos, mostrar o funcionamento interno do congresso americano e as relações inescrupulosas entre deputados, lobistas, membros da justiça e demais personagens da vida pública americana.

No ápice da série, várias relações entre o ambiente político brasileiro e House of Cardsforam travadas, inclusive, por responsáveis pela gestão de páginas oficiais do seriado, como, por exemplo, no tweet que viralizou, "Tá difícil competir", em referência a reportagem de O Globo sobre a gravação dos donos da JBS com o Presidente Michel Temer e a crise política brasileira do período como um todo.

Lobo de Wall Street

Para analisar condutas ilícitas em empresas privadas, uma excelente dica é O Lobo de Wall Street. O filme, dirigido por Martin Scorsese e baseado em fatos reais, se concentra nas memórias de Jordan Belfort, ex-corretor da Bolsa Americana, que praticava operações fraudulentas por meio da comercialização de apólices de seguro, lavagem de dinheiro e atos de corrupção em Wall Street na década de 90.

Além dos problemas de corrupção, a firma de Belfort, interpretado por Leonardo DiCaprio, contava com outra série de ilegalidades em seu ambiente interno, do constrangimento e coerção de empregados até o uso de drogas ilícitas na empresa.

Billions

Seguindo no universo das fraudes em mercados de capitais, Billions é um seriado que trata do embate entre o Procurador Charles “Chuck” Rhode, que combate ações inescrupulosas em Wall Street, e Bobby “Axe” Axelrod, gestor de um fundo de investimentos de sucesso que faz uso de táticas ilícitas para o enriquecimento envolvendo desde subornos e propinas, até espionagens ilegais.

Axelrod é mais um retrato fidedigno de personagens que, após uma vida de privações, opta pelo caminho da riqueza a qualquer custo e Billions, por sua vez, traz ainda, os conflitos éticos de quem deve fiscalizar o cumprimento da lei e que em muitos casos aproveita de sua posição hierárquica para alcançar a “justiça” de maneira duvidosa.

Ozark

Transmitida esse ano pela Netflix, a série Ozark conta a história da família Byrde. No seriado, Marty Byrde, um consultor financeiro de histórico profissional brilhante e transparente e dono de um pequeno escritório em Chicago, acaba por aceitar participar de um esquema de lavagem de dinheiro para um cartel de drogas mexicano.

Tudo isso dá início a um ciclo vicioso de manobras contábeis, corrupção empresarial, maior envolvimento com negócios ilícitos do cartel e, em paralelo, demonstra a contradição de pessoas aparentemente comuns, inseridas em um contexto de criminalidade.

Conduta de Risco

O plot de Conduta de Risco, a princípio, pode parecer pouco habitual para a realidade brasileira. O filme conta a história de Michael Clayton, ex-promotor de justiça que atua em um grande escritório de advocacia em Nova York e tem como trabalho, eliminar possíveis provas de ilicitudes e ‘consertar’ (to fix) falhas que possam vir a trazer problemas legais para os seus clientes.

A figura do ‘fixer’ não é incomum no ambiente da advocacia americana e o filme tem como principal trunfo, a capacidade de demonstrar essa relação ambígua entre a aplicação da lei e as possibilidades de busca por caminhos jurídicos ‘alternativos’, que acabam livrando pessoas e empresas do cumprimento de penalidades.

Chinatown

Tendo como contexto histórico a década de 30 e as chamadas Guerras da Água na Califórnia, Chinatown, clássico filme de Roman Polanski, aborda um sofisticado jogo de poder que inclui casos graves de corrupção e outros crimes envolvendo figuras centrais ligadas a Companhia de Água e Energia de Los Angeles.

O filme começa a partir de uma simples investigação de traição conjugal e caminha para um terreno de criminalidade cada vez mais complexo. Se quisermos traçar um paralelo, a obra pode ser analisada segundo o ponto de vista da corrupção em estatais e de intrincados esquemas criminosos envolvendo figuras do poder público.

Lava-Jato, o filme

Por fim, não poderíamos deixar de citar a produção nacional que se propôs a levar para as telas, uma recriação da Lava-Jato, maior operação anticorrupção já realizada no Brasil. Tendo estreado em setembro, o filme foi o maior sucesso da bilheteria nacional este ano e retrata o cotidiano da operação, rotina de policiais federais no combate à corrupção presente na política brasileira, além de figuras já conhecidas do público como o Juiz da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba, Sérgio Moro.

Dito isso, e reconhecendo todos os méritos do filme, é provável que nada se compara a Lava Jato real, operação esta que, segundo Stefan Lenz (procurador que comandava as investigações da Lava Jato na Suíça), foi “o maior complexo processual que o MP da Suíça conduziu”.

Infelizmente, os casos que a Lava Jato desvela passam longe da ficção. O que esperamos é que, nesta trama, vençam aqueles que anseiam por um Brasil ético, e não os criminosos, igual vemos constantemente nos filmes e séries.

#corrupção

© 2016 por Grounds - Expanding tax & finance limits

  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Black Twitter Icon